Girando Sol Siga nosso perfil no Facebook!
Pesquisa no site
Ok
Responsabilidade Sócio-Ambiental

Estamos fazendo nossa parte
Saiba mais »

Apoio BNDES


Saiba mais »

Responsabilidade Sócio-Ambiental

Compartilhe  

  • Equipe 5 S

5 S - O ambiente da Qualidade

Data: 21/09/2011

     O programa 5S é uma ferramenta de qualidade que propicia um ambiente de trabalho mais harmonioso nas empresas.  Dentro deste programa são observados itens como a ordem, a limpeza e a segurança do local o que reflete no clima organizacional e a motivação dos funcionários.

     A origem desta expressão “5S” é japonesa. Após a Segunda guerra mundial, as empresas japonesas, ao assumirem o compromisso de reconstruírem o seu país, criaram este método, buscando otimizar os poucos recursos que dispunham. O método foi chamado de 5S porque, em japonês, as palavras que designam cada fase do programa iniciam pela letra “S”. É um dos primeiros programas de qualidade, que ainda hoje é adotado por muitas empresas de sucesso.Os 5 S's são:

- Seiri : Senso de utilização. Refere-se à prática de verificar todos os materiais na área de trabalho e manter somente os itens essenciais para a atividade que está sendo realizada.

-Seiton : Senso de ordenação/organização. Enfoca a necessidade de um espaço organizado, mantendo à disposição as ferramentas e equipamentos de forma que permita o fluxo do trabalho. 

-Seisō : Senso de limpeza. Designa a necessidade de manter o mais limpo possível o espaço de trabalho. 

-Seiketsu : Senso de saúde. O senso de saúde representa o equilíbrio das funções orgânicas, físicas e mentais das pessoas.

-Shitsuke : Senso de autodisciplina. O senso de autodisciplina significa praticar os 5S’s: sensos de utilização, organização, limpeza e saúde para a melhoria da qualidade de vida das pessoas.   

     Em resumo, os principais benefícios da metodologia 5S são: Maior produtividade pela redução da perda de tempo procurando por objetos; Redução de despesas e melhor aproveitamento de materiais; Melhoria da qualidade de produtos e serviços; Maior satisfação das pessoas com o trabalho.     

     A garantia da continuidade do programa depende de uma mudança de hábitos e comprometimento de todas as pessoas envolvidas. Uma forma de manter o programa ativo é a adoção de um processo de avaliação ou auditoria na empresa.

     O programa 5 S é uma das ferramentas de qualidade utilizadas pela Girando Sol. Uma equipe de colaboradores é responsável pelas auditorias mensais, que ocorre em todos os setores da empresa. Os coordenadores da equipe com o apoio das lideranças da empresa buscam constantemente sensibilizar os colaboradores para que se mantenham comprometidos e assim garantir o sucesso do programa.  

 

Fonte:

http://pt.wikipedia.org/wiki/5S

http://pt.scribd.com/doc/5021044/5s-qualidade

  • Selo do projeto.

Projeto "Dê a mão para o futuro"

Data: 02/08/2011

     A ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal Perfumaria e Cosméticos) vem acompanhando há muitos anos e discutindo em diferentes fóruns a questão da gestão dos resíduos sólidos urbanos e tem defendido sempre que a responsabilidade pela coleta das embalagens pós-consumo deve ser compartilhada entre todos: o poder público, a indústria (toda a cadeia produtiva), o comércio e o consumidor. Atualmente, dos 5.563 municípios brasileiros, apenas 405 realizam programas de coleta seletiva. Somente 11% de todo o lixo urbano do país é reciclado e a humanidade já consome 20% mais recursos naturais do que o planeta é capaz de repor.

     A partir deste trabalho surgiu o Projeto Dê a Mão para o Futuro, que se baseia no conceito de responsabilidade compartilhada que pressupõe que, para resolver a questão das embalagens pós-consumo (plásticos, vidro, papel e metal) é preciso que toda a sociedade se mobilize. A população tem de adquirir o hábito de separar os materiais recicláveis do lixo comum corretamente. Ao mesmo tempo, a coleta seletiva dos resíduos sólidos urbanos que é de responsabilidade do poder público, deve ser realizada de forma abrangente e consistente porque só depois de coletadas e triadas é que a indústria poderá recomprar as embalagens e dar-lhes a destinação ambientalmente adequada.

     Após experiências em Santa Catarina e no Rio de Janeiro, em 2010 o Projeto Dê a Mão para o futuro foi implantado pela ABIHPEC e ABIPLA (Associação Brasileira das Indústrias de Limpeza e Afins) no estado do Paraná. A empresa Girando Sol participa como co-patrocinadora deste projeto, reafirmando seu compromisso com o meio ambiente, auxiliando na correta destinação dos resíduos sólidos.

     Durante a execução do projeto é realizada uma campanha de conscientização da população sobre a importância do consumo consciente e da cooperação com a coleta seletiva, a fim de aumentar o volume de resíduos recicláveis a serem recolhidos.

     A ABIHPEC promove a capacitação e o acompanhamento técnico dos catadores por 24 meses, visando à auto-sustentabilidade das atividades. Recursos financeiros também são disponibilizados para a aquisição de equipamentos para as associações e cooperativas.

     As prefeituras providenciam e mantêm o espaço e a infra-estrutura necessária para o funcionamento adequado das atividades das associações e cooperativas de catadores, além de se comprometer a implantar, ampliar ou melhorar a coleta seletiva e destinar a essas entidades os materiais recicláveis dela provenientes.

     As associações/cooperativas são as responsáveis por realizar a triagem e descaracterização das embalagens, para não permitir que elas sejam falsificadas ou reutilizadas para outros fins e, ainda, a sua comercialização. Essas entidades devem atender às exigências de proibição do trabalho infantil e forçado, do cuidado com a saúde e segurança, conservação e limpeza, acessibilidade e informação.

     Portanto, além de promover o cuidado com o ambiente, o projeto gera trabalho e renda. A questão da Sustentabilidade – conceito que congrega proteção ambiental, justiça social e eficiência empresarial – é ordem do dia no contexto industrial por uma razão de simples sobrevivência. As empresas sabem que se não produzirem de forma sustentável, não conseguirão se perpetuar em um mercado em que os consumidores estão cada vez mais conscientes dos impactos ambientais.

Saiba mais em http://www.maoparaofuturo.org.br


  • Equipe com itens recolhidos da barranca do rio.

"Viva o Taquari vivo" 2011

Data: 23/05/2011

     Na quinta edição do “Viva o Taquari Vivo” realizada no último sábado (14.05.2011), às margens do rio Taquari nos municípios de Lajeado / RS e Estrela / RS, foi recolhido 5,5 toneladas de lixo.                                         

     Entre os matérias recolhidos estão: cerâmica, eletrônicos, móveis, roupas, plástico, vidro, material de construção e diversos. A quantidade de resíduos coletados nesta edição excedeu a anterior, quando foram recolhidos 4,091 toneladas.

     Empresas da região, lideranças, entidades educacionais e personalidades preocupadas com a preservação do principal manancial da região, o Rio Taquari, aumentaram a força do voluntariado. A mobilização pela ação reuniu mais de 300 voluntários e aproximadamente 20 embarcações.      

     A Girando Sol também esteve presente e participa da ação “Viva Taquari Vivo” desde sua primeira edição. A atividade propiciou um momento de integração entre os colegas das 3 unidades da empresa com os demais participantes. A visualização da problemática reforçou a conscientização para necessidade da correta destinação dos resíduos em todos os segmentos da sociedade.    

     A exemplo da edição anterior, após a ação, as duas cidades bases do “Viva o Taquari Vivo”, Lajeado e Estrela, realizam mostra do material recolhido. A exposição visa aumentar a reflexão da população sobre a responsabilidade de cada um sobre o lixo que produz. Também de mostrar a comunidade, que o rio Taquari e suas margens não merecem servir de lixão.

Produção mais Limpa (PmaisL)

Data: 04/04/2011

     Produção mais Limpa é a aplicação contínua de estratégias técnicas, econômicas e ambientais integradas aos processos, produtos e serviços das empresas, a fim de aumentar a eficiência no uso de matérias-primas, água e energia, pela não geração, minimização ou reciclagem de resíduos e emissões, com benefícios ambientais, econômicos de saúde ocupacional.

    

     O ponto de partida da Produção mais Limpa (PmaisL) é internalizar na empresa a percepção de vantagens inerentes à mudança de procedimentos e atitudes.

    

     Para o sucesso do programa é necessário a participação e o comprometimento de toda a empresa, direção e colaboradores.

    

     O programa PmaisL traz comprovadamente, benefícios econômicos, pois evita perdas, quase sempre prejudiciais ao meio ambiente, com isto também  reduz custos  o que, por sua vez, influencia a posição competitiva do negócio. Além disto, a empresa que produz limpo tem sua imagem em harmonia com a comunidade e a cidadania. 

     

     O respeito ao meio ambiente já faz parte da filosofia e do dia-a-dia da Girando Sol. E de encontro ao conceito de Produção mais Limpa, a Girando Sol desenvolveu uma tecnologia para o aproveitamento de plásticos pós consumo no processo de fabricação de embalagens. Nas embalagens plásticas produzidas pela Girando Sol 25% do polietileno utilizado é de pós consumo, sendo que no frasco da Água Sanitária Girando Sol Tradicional, este índice sobe para 100%.

A Girando Sol no Corredor Ecológico

Data: 08/07/2010

     Corredores Ecológicos são áreas que unem remanescentes florestais possibilitando o livre trânsito de animais e a dispersão de sementes das espécies vegetais. Isso permite o fluxo gênico entre as espécies da fauna e flora e a conservação da biodiversidade. Também garante a conservação dos recursos hídricos e do solo, além de contribuir para o equilíbrio do clima e da paisagem.

     O conceito de corredor ecológico é novo no Brasil mas sua aplicação é de extrema importância para a recuperação e preservação da Mata Atlântica, já que os remanescentes estão espalhados por milhares de pequenos e médios fragmentos florestais. Estes fragmentos são ilhas de biodiversidade que guardam as informações biológicas necessárias para a restauração dos diversos ecossistemas que integram o Bioma.

     No Vale do Taquari, região central do Rio Grande do Sul, o projeto Corredor Ecológico foi implantado com o principal objetivo de recuperar a mata ciliar do Rio Taquari. Várias cidades são banhadas pelo Taquari, que é o principal manancial da região e é de grande importância  que seja preservado.A implementação do projeto teve início em Estrela/RS em parceria do Ministério Público com o município e será estendido para as demais cidades da região.

     Como primeiro passo, foi realizado um estudo a partir do levantamento de dados das áreas a serem recuperadas. Em sequencia, um trabalho de conscientização com os proprietários de terras ribeirinhas sobre a importância de preservar as margens do rio e a busca de parcerias para a realização dos plantios.

     Através do Projeto Carbono Neutro, que visa neutralizar as emissões de gás carbônico das atividades produtivas, a Girando Sol está ajudando na recuperação da Mata Ciliar do Rio Taquari. Com a participação voluntária de colaboradores, mais de quatro mil mudas de árvores nativas já foram plantadas ao longo das margens do rio,  dentro do Projeto Corredor Ecológico.

Ação “Viva o Taquari Vivo”

Data: 20/04/2010

     A Girando Sol participou no dia 17 de abril de 2010 da 4ª edição da ação “Viva o Taquari Vivo” realizada nas margens do Rio Taquari das cidades de Lajeado e Estrela / RS.  A mobilização consistiu na coleta de resíduos sólidos das margens e de dentro do Rio Taquari.

     Esta ação é organizada pela ACIL (Associação Comercial de Lajeado) e Parceiros Voluntários de Lajeado e tem como parceiros várias empresas da região. 

     Os voluntários participantes coletaram 4091 kg de resíduos, sendo estes embalagens plásticas, garrafas pet, ferro, madeira, papelão, isopor e outros menos comuns. O que chamou a atenção dos participantes foram os 15 sofás, seis pneus e duas impressoras, além de dois cachorros e três gatos mortos. O material coletado foi encaminhado para reciclagem ou disposição nos aterros sanitários de Estrela e Lajeado.

     Parte do lixo recolhido na quarta edição da ação foi depositado na manhã do dia 19/04/2010 em frente à prefeitura municipal de Lajeado, onde ficará exposto até a próxima segunda-feira (26/04/10). Com o intuito de sensibilizar as pessoas de que o rio não é um “lixão”, a comissão organizadora separou os mais diversos tipos de resíduos encontrados nas margens e dentro do rio Taquari. Junto ao lixo, um banner traz escrito “O Taquari não merece isto”, com a explicação de que se trata de parte do resíduo coletado na ação.

     Viver o rio é preservá-lo, e a Girando Sol está fazendo sua parte!!! 

  • ECOPILHA

ECO PILHA - Programa interno de coleta de pilhas e baterias

Data: 26/06/2009

     O programa interno de coleta de Pilhas e Baterias, ECO PILHA, tem como objetivo recolher pilhas e baterias portáteis usadas na Girando Sol e na casa dos colaboradores da empresa. As pilhas depositadas em coletores nas dependências da empresa serão encaminhadas para a correta destinação. Assim, contribuímos para uma adequada disposição desses materiais, cujos resíduos tóxicos representam um risco ao meio ambiente e à saúde pública. Depositadas em lixões e aterros sanitários, pilhas e baterias vazam e contaminam o lençol freático, solo, rios e alimentos, causando danos às pessoas e animais. Com o programa, queremos conscientizar os funcionários sobre a necessidade de dar uma destinação correta a esses materiais, reduzindo a quantidade de pilhas e baterias lançadas inadequadamente no meio ambiente. O ECO PILHA reforça nosso compromisso ambiental, buscando o engajamento de todos na construção de uma sociedade melhor e mais correta.   

      Materiais coletados

     O ECO PILHA recolhe todo tipo de pilhas e baterias usadas em lanternas, rádios, controles remotos, relógios, câmeras digitais e outros aparelhos portáteis de uso doméstico.IMPORTANTE: como determinado pela legislação ambiental (Resolução Conama 257 de 30/06/1999), pilhas e baterias com peso superior a 500 gramas ou dimensões maiores que 5 cm x 8 cm devem ser devolvidas ao local da compra ou encaminhadas diretamente ao fabricante. O mesmo deve ser feito com baterias de chumbo ácido de qualquer tamanho, usadas em motocicletas, alarmes, celulares rurais e automóveis.

     Por que reciclar pilhas e baterias?

     Descartá-las de forma incorreta é extremamente perigoso. Os metais pesados existentes em seu interior não se degradam e são extremamente nocivos à saúde e ao meio ambiente.Uma pilha comum contém, geralmente, três metais pesados: chumbo, cádmio e mercúrio, além manganês, cobre, níquel, cromo e zinco. Por isso, pilhas e baterias representam hoje um sério problema ambiental. São produzidas a cada ano no país cerca de 800 milhões de pilhas secas (zinco-carbono) e alcalinas (hidróxido de potássio ou de sódio – zinco.

     Riscos ao meio ambiente e à saúde

     Na natureza, uma pilha pode levar séculos para se decompor. Os metais pesados, porém, nunca se degradam. Em contato com a umidade, água, calor ou outras substâncias químicas, os componentes tóxicos vazam e contaminam tudo por onde passam: solo, água, plantas e animais. Com as chuvas, penetram no solo e chegam às águas subterrâneas, atingindo córregos e riachos. A água contaminada acaba atingindo a cadeia alimentar humana por meio da irrigação agrícola ou do consumo direto. Os metais pesados possuem alto poder de disseminação e uma capacidade surpreendente de acumular-se no corpo humano e em todos os organismos vivos, os quais são incapazes de metabolizá-los ou eliminá-los, o que traz sérios danos à saúde.

     Dicas do ECO PILHA sobre o uso correto de pilhas e baterias: 

-Colocar pilhas na geladeira não aumenta a carga, ao contrário, quando expostas ao frio ou calor excessivo o desempenho pode piorar;

-Na hora de trocá-las em um equipamento, substitua todas ao mesmo tempo;

-Retire-as se o aparelho for ficar um longo tempo sem uso, pois podem vazar;

-Não misture pilhas diferentes (alcalinas e comuns; novas e usadas). Isso prejudica o desempenho e a durabilidade; 

-Prefira as pilhas e baterias recarregáveis ou alcalinas. Apesar de custarem um pouco mais, têm maior durabilidade;

-Guarde as pilhas em local seco e em temperatura ambiente;

-Nunca guarde pilhas e baterias junto com brinquedos, alimentos ou remédios;

-Não exponha pilhas e baterias ao calor excessivo ou à umidade. Elas podem vazar ou explodir;

-Pelas mesmas razões, não as incinere e, em hipótese alguma, tente abri-las;

-Nunca descarte pilhas e baterias no meio ambiente e não deixe que elas se transformem em brinquedo de crianças;

-Evite comprar aparelhos portáteis com baterias embutidas não removíveis;

-Compre sempre produtos originais. Não use pilhas e baterias piratas.

 

Reciclagem de resíduos

Data: 06/05/2009

     A atitude de separar o lixo doméstico e industrial facilita a reciclagem de diversos tipos de materiais. O reaproveitamento ou reutilização desses materiais traz muitos benefícios econômicos, ambientais e sociais.

     Desde os seus primórdios, a Girando Sol possui um sistema interno de coleta seletiva de resíduos. Todos os materiais reciclados são encaminhados para empresas licenciadas, onde são reutilizados na fabricação de outros produtos. Além disto, a empresa está sempre buscando reduzir a geração de resíduos através da otimização dos processos e da conscientização dos colaboradores.

     Benefícios da Reciclagem

     Econômicos:

- A reciclagem de papel economiza matéria-prima (celulose).- A produção de papel reciclado utiliza 70 a 90% de energia que é gasta na fabricação do papel comum.- A reciclagem de 1 kg de vidro quebrado (cacos) gera 1 kg de vidro novo, economizando 1,3 kg de matérias-primas (minérios). A cada 10% de utilização de cacos, há uma economia de 2,9% de energia. - A reciclagem de alumínio economiza 95% da energia que seria usada para produzir alumínio primário. Uma única latinha de alumínio reciclada economiza energia suficiente para manter um aparelho de TV ligado durante três horas. - A reciclagem de lixo orgânico, por meio da compostagem, resulta em adubo de excelente qualidade para a agricultura e jardinagem. - A fabricação de plástico reciclado economiza 70% de energia, considerando todo o processo desde a exploração da matéria-prima primária até a formação do produto final.- Em média um litro de óleo reciclado equivale a 850 mL de óleo novo.- O óleo doméstico quando descartado de forma incorreta, se for para a rede de esgoto, encarece o tratamento dos resíduos em 45%.

     Ambientais:

- 50 kg de papel reciclado evitam o corte de uma árvore de 7 anos. - Cada tonelada de papel reciclado pode substituir o plantio de até 350 m2 de monocultura de eucalipto. - Uma tonelada de papel reciclado economiza 20 mil litros de água e 1.200 litros de óleo combustível. - A reciclagem de vidro diminui a emissão de gases poluidores pelas fábricas. - A reciclagem de vidro aumenta a vida útil dos aterros sanitários e poupa a extração de minérios como areia, barrilha, calcário, feldspato etc- A reciclagem do plástico impede um enorme prejuízo ao meio ambiente, pois o material é muito resistente a radiações, calor, ar e água. - A cada quilo de alumínio reciclado, 5 kg de bauxita (minério com que se produz o alumínio) são poupados. - Cada litro de óleo despejado no esgoto tem potencial para poluir cerca de um milhão de litros de água, o que equivale à quantidade que uma pessoa consome ao longo de 14 anos de vida.

     Sociais:

- A reciclagem contribui para a diminuição do volume de lixo: o Brasil produz atualmente 240 mil toneladas de lixo por dia. - Recoloca no ciclo de produção um material que pode contaminar o solo, a água e o ar. - Dá a destinação correta ao produto que, caso contrário, é muitas vezes acumulado em infectos lixões. - A reciclagem de papel gera milhares de empregos: dos catadores de papel aos empregados em empresas de intermediação e recicladoras. Existem diversas entidades que fornecem manuais e cartilhas que orientam como montar um programa de coleta seletiva.- A reciclagem de plástico no Brasil gera cerca de 20 mil empregos diretos em 300 indústrias de reciclagem. - No Brasil, estima-se que 100 mil pessoas vivam exclusivamente de coletar latas de alumínio para reciclagem, conseguindo um rendimento mensal, cada uma, de três salários mínimos.- O óleo saturado, se derramado em pias e esgotos causa entupimento das tubulações, rompe as redes e causa mau cheiro nas águas e deixa os solos contaminados.

Fontes:http://www.fazfacil.com.br/materiais/reciclagem.htmlhttp://www.institutogea.org.br

Reaproveitamento de água x sustentabilidade

Data: 19/02/2009

     Consumo Sustentável significa saber utilizar os recursos naturais para satisfazer as nossas necessidades, sem comprometer as necessidades e aspirações das gerações futuras. Para isso precisamos somente dar mais atenção com o que está ao nosso redor, no nosso ambiente.      Noventa e sete por cento da água existente no planeta Terra é salgada (mares e oceanos), dois por cento formam geleiras inacessíveis e, apenas um por cento é água doce, armazenada em lençóis subterrâneos, rios e lagos... Pois é, temos apenas 1% de água, distribuída desigualmente pela Terra para atender a população mundial! E esse pouco de água que nos resta está ameaçado, pois somente agora estamos nos dando conta dos riscos que representam os esgotos, o lixo, os resíduos de agrotóxicos e industriais. Cada um de nós tem uma parcela de responsabilidade nesse conjunto de coisas.     

     Sabemos que não dá para viver sem água, então, a saída é fazer um uso racional deste precioso recurso natural. A água deve ser usada com muita responsabilidade.  

      Reaproveitamento de água de chuva

     O sistema de captação, filtragem e armazenamento de água de chuva, é indicado para tanto para utilização residencial, quanto para comercial e industrial. Esses sistemas utilizam telhados e calhas como captadores da água de chuva, que é levada para uma cisterna/ tanque subterrâneo ou outro reservatório. 

     Ao optar pela reutilização, da água de chuva, lembre-se que esta poderá ser utilizada no abastecimento da piscina, para resfriar equipamentos e máquinas, em serviços de limpeza, para descarga de banheiros, no reservatório contra incêndio e na irrigação de áreas verdes. De acordo com a necessidade a água poderá tratada antes da utilização.

     Para reduzir o consumo de água tratada, a Girando Sol possui um sistema de captação da água da chuva, que é utilizada no processo de fabricação de embalagens. Com isto a empresa deixa de utilizar 60.000 litros de água  por mês.

 

Uso responsável das sacolas plásticas

Data: 29/12/2008

     Atualmente, a sacola plástica é um dos grandes vilões quando se fala em poluição ambiental.  Distribuídas sem limites por lojas e supermercados, as sacolas plásticas geram grandes volumes nos lixões, obstruem bueiros causando alagamentos, sem contar a poluição visual, pois estão em todos os ambientes, tanto urbano quanto rural.  

     Apenas uma parte das sacolas plásticas que são descartadas é reciclada, muitas delas ficam jogadas nos ambientes. Essas sacolas põem em risco a saúde de muitos animais, pois se juntam aos alimentos e quando ingeridos podem causar a morte.

     Com o apoio da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), e da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), iniciou em Porto Alegre um programa-piloto que tem por objetivo reduzir em 30% o uso da sacola plástica nos próximos 12 meses. O projeto contempla a utilização de sacolas mais resistentes, que suportem 6 e 7 kg. Este reforço eliminará a necessidade de utilizar uma sacola dentro da outra, reduzindo assim quantidade e  prolongando a vida útil.

     Vários supermercadistas já aderiram ao programa e estão treinando seus colaboradores, entre gerentes, operadores de caixa e empacotadores para orientar os consumidores sobre a qualidade das sacolas e sobre o consumo responsável das mesmas.

     A Girando Sol, também está fazendo sua parte para reduzir a circulação de sacolas plásticas. Em agosto distribuiu a todos os colaboradores uma sacola de pano. Com essa ação a empresa está reduzindo o uso de 10.000 sacolas plásticas por ano, que eram utilizadas na entrega do Kit de produtos que os todos os colaboradores recebem mensalmente.

     Juntamente com a entrega das sacolas de pano, foi realizado um trabalho de conscientização com os colaboradores. O tema abordado foi a problemática ambiental gerada pelo consumo excessivo das sacolas plásticas e a necessidade da utilização responsável desse material, pois é um recurso natural e finito, derivado do petróleo.

Projeto Carbono Neutro

Data: 15/11/2008

     As emissões de gás carbônico (CO2) provenientes das diversas atividades humanas estão muito além do que a natureza consegue absorver. E é este gás carbônico em excesso na atmosfera o causador do “efeito estufa”, que está provocando o aumento da temperatura média da Terra. Esse aquecimento pode trazer vários prejuízos à vida no planeta, como por exemplo, a extinção de espécies animais e vegetais.

     O projeto Carbono Neutro é um iniciativa de empresas privadas ou ONGs e tem como objetivo reduzir e neutralizar as emissões de CO2.

     O plantio de árvores é uma das alternativas para absorver o gás carbônico em excesso emitido na atmosfera. Isso acontece porque a árvore, quando respira, consegue quebrar a molécula do CO2 (C+O2), absorvendo o carbono (C) e liberando o oxigênio (O2).            

     Através de um “inventário de emissões”, é feita a coleta de dados a partir do consumo de energia e geração de resíduos de uma empresa, indivíduo ou evento. Com estes resultados calculam-se quantas árvores precisam ser plantadas para absorver o CO2 liberado nas atividades inventariadas.

     A Girando Sol aderiu ao Projeto Carbono Neutro em 2008, neutralizando as atividades administrativas e produtivas das três unidades da empresa. Desde então já foram plantadas e replantadas em torno de sete mil mudas de árvores nativas, todas em APP (Área de Preservação Permanente). A empresa tem o compromisso de acompanhar o desenvolvimento dessas árvores por cinco anos.

    Grande parte das mudas foi plantada pelos colaboradores da empresa. Após a apresentação do projeto a todos os setores da empresa, os colaboradores compreenderam a importância do projeto e participaram voluntariamente dos plantios.

     Além do plantio de árvores, o Projeto Carbono Neutro contempla a conscientização dos colaboradores e comunidade para a prática de atitudes ecologicamente corretas.

Nosso Clima – Faça a sua Parte

Todas as atividades humanas liberam na atmosfera gases com efeito de estufa, sendo que o dióxido de carbono (CO2) é o mais importante deles. O aumento significativo dos níveis dessas emissões tem afetado de maneira perceptível o clima de todas as regiões do planeta.

O Efeito Estufa consiste, basicamente, na ação do dióxido de carbono e outros gases sobre os raios infravermelhos refletidos pela superfície da terra, reenviando-os para ela, mantendo assim uma temperatura estável no planeta. Ao irradiarem a Terra, parte dos raios luminosos oriundos do Sol são absorvidos e transformados em calor, outros são refletidos para o espaço, mas só parte destes deixa a Terra.

Reduzir as concentrações atmosféricas dos gases de efeito estufa é uma tarefa que exige um esforço concentrado da sociedade organizada, dos governos, empresas e indivíduos, no sentido de buscar soluções para o aumento da eficiência energética, utilização de tecnologias limpas e mudanças de postura perante o desperdício.

Para essa mudança não basta apenas uma ação governamental. É necessário que os indivíduos e empresas desempenhem cada um seu papel nesse processo.

O plantio de árvores com finalidade de diminuição dos níveis de concentração de CO2 na atmosfera é uma das possibilidades.

O papel da empresas no processo de redução da emissão de gases de efeito estufa na atmosfera é de extrema importância. Assumir esta ação de maneira voluntária e responsável é uma forma de concretizar a participação da empresa na solução do problema.

Além disso, existem várias formas de reduzirmos a emissão de gás carbônico. São pequenas atitudes que podem fazer uma grande diferença, se cada um fizer a sua parte.

 

Faça sua parte
• Faça a manutenção de seu veículo: Um veículo bem regulado economiza mais e produz 50% menos gás carbônico.
• Use lâmpadas fluorescentes: Trocando as 5 lâmpadas mais utilizadas em sua casa, você reduzirá sua conta de luz e a emissão de gases do efeito estufa..
• Desligue luzes e equipamentos: Quando não estiverem sendo utilizados. Desligue o monitor de seu computador quando afastar-se por algum tempo.
• Reduza o consumo de papel: Utilize mais e-mail ou papel reciclado quando possível e separe papéis e papelões para facilitar a reciclagem.
• Feche a torneira: Enquanto escova os dentes, faz a barba ou lava a louça. Não use água corrente para lavar calçadas, carros ou quintais.
• Separe o lixo: Materiais reciclados representam uma diminuição considerável das emissões de gases na atmosfera.
• Plante árvores: Elas absorvem o gás carbônico e ajudam a amenizar a temperatura.